Babka de Chocolate e Avelã

 



Passo para vos desejar uma feliz e doce Páscoa. Que embora continue a ser uma Páscoa atípica, que não falte a tradição à mesa. Agarro-me às memórias e às tradições, para manter um pouco desta época viva na minha casa. Preparamos um folar e um pão-de-ló como de costume. Há amêndoas e chocolate, e flores espalhadas pela casa e pelo jardim. Os dias têm estado quentes e mais longos, e isso traz alguma esperança com eles. De dias melhores, de dias menos preocupados e mais leves.

Este ano apesar de cumprir algumas das tradições, resolvi também deixar outras entrar, e tingi uns ovos com curcuma e couve roxa, foi uma experiência mesmo gira. A felicidade das pequenas coisas. Só me lembro de tingir ovos com cascas de cebola com a minha avó, para ficarem mais laranja-acastanhados e usar nos folares caseiros, era essa a tradição. 

Fiz esta Babka (ou Pão Doce), com recheio de chocolate e avelã, e é uma das minhas receitas preferidas do momento, e perfeita para a mesa de Páscoa. A massa fica mesmo boa, e se tiverem preguiça de fazerem o creme, podem sempre usar o de compra (Nutella). Desenvolvi a receita para a Makro Portugal, e podem encontrar no perfil de instagram da Makro um vídeo reels com o passo a passo para fazer este pão doce. Resta-me desejar-vos uma boa Páscoa, que seja assim como esta Babka, bem doce.






BABKA DE CHOCOLATE E AVELÃ

Para a massa:

330 gr de farinha T65

1 colher de chá de fermento de padeiro seco

50 gr de açúcar

Raspa de ½ laranja

2 ovos

½ colher de chá de sal

50 ml de água morna

75 gr de manteiga amolecida

 

Para o creme:

(em alternativa usar uma chávena de Nutella)

125 gr de avelãs tostadas

200 gr de chocolate negro 70%

50 gr de açúcar em pó

½ chávena de avelãs picadas para polvilhar

 

Para a calda:

50 gr de açúcar

50 ml de água

 

PREPARAÇÃO

Preparar a massa, colocando todos os ingredientes excepto a manteiga na taça da batedeira eléctrica. Com o gancho de amassar colocado, começar a mexer até misturar, altura em que se começa a colocar a manteiga amolecida, em pedaços e lentamente, mexendo até incorporar. Depois bater bem a massa durante 10 minutos. Colocar num recipiente e tapar com um pano, deixando a levedar num sítio quente por cerca de 2h30, até dobrar bem o volume.

Preparar o recheio, colocando as avelãs num processador e triturar bem até formar migalhas grossas. Juntar depois o chocolate derretido e o açúcar e processar cerca de 5 minutos, até obter um creme liso.

Numa superfície enfarinhada esticar a massa levedada, com a ajuda de um rolo da massa, num rectângulo fino de 35x25cm. Espalhar o creme de chocolate na massa, por toda a extensão. Salpicar com as avelãs picadas e começar a enrolar no sentido do lado maior de rectângulo, até obter um rolinho comprido. Se usar o creme de compra, colocar este rolo no congelador cerca de 10 minutos, para facilitar o corte. Cortar o rolo no sentido do comprimento ao meio, abrir as duas partes e entrançar uma na outra, pressionando as extremidades. Colocar a babka numa forma de bolo inglês com papel vegetal antiaderente e deixar levedar cerca de 1h ou até dobrar o volume na forma.

Pré-aquecer o forno a 180ºC e colocar a babka a cozer até dourar, cerca de 30-40 minutos.

Quando tirar do forno, e ainda dentro da forma, pincelar com a calda de açúcar, que se prepara colocando ao lume o açúcar e a água até ferver por 2 minutos.

 

Bom Apetite!

 




Bolo de Limão e Sementes de Papoila com Glacê de Limão

 


Está a chegar a Primavera. Nota-se bem no ar, nos campos verdes lá fora, nas árvores de fruto em flor. Nos dias que já parecem maiores, e em tudo o que começa a renascer na natureza. Tenho feito muitas caminhadas pelo campo, pela floresta, aqui perto de casa. O tempo convida cada vez mais a estes passeios, apesar do confinamento. A minha saúde mental precisa deste alento, desta lufada de ar fresco que só aqui no campo consigo sentir. 

Caminho ao som do vento nas árvores, nas folhas, no verde. Na terra batida marco os meus passos e anseio pela próxima caminhada, por toda a natureza que cresce em mim. Vou seguindo as cores da paisagem, que nesta altura para além de verde está pintada de amarelo, tempo das mimosas e das acácias em flor. Não resisto a trazer alguns ramos comigo, para deixar a secar em cestos e jarras, para decorar os meus espaços e cenários. São mesmo mimosas.

E combinam tão bem com os limões que trago do pomar para dentro. Ando encantada com o perfume do limão. É sem dúvida um ingrediente indispensável na minha cozinha, e adoro o seu aroma na comida. Então num bolinho acabado de fazer, que leva ainda uma calda de limão e uma cobertura glacê de limão, fica mais que perfeito. A ideia era estrear a minha forma nova da Nordicware que veio da loja Le Cuine, e que estou a adorar. Surgiu então este bolinho tão bom, que combina com estes dias e com as mimosas dos campos.








BOLO DE LIMÃO COM SEMENTES DE PAPOILA E GLACÊ DE LIMÃO

4 ovos caseiros

250 gr de açúcar

120 ml de iogurte grego natural

75 gr de manteiga derretida

raspa de 2 limões grandes

1 colher de sopa de sementes de papoila

200 gr de farinha com fermento

1/2 colher de chá de fermento

 

Calda:

sumo de 1 limão

35 gr de açúcar 

 

Glacê:

100 gr de açúcar em pó

sumo de limão q.b

 

PREPARAÇÃO

Para o bolo misturar muito bem o açúcar com as raspas de limão, esfregando com as pontas dos dedos até ficar molhado. Juntar os ovos e bater muito bem, até ficar volumoso. Juntar depois o iogurte e manteiga e mexer. Peneirar a farinha e o fermento e adicionar, envolvendo na massa. Por fim juntar as sementes e envolver. Colocar na forma untada e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC até cozer.

Depois de desenformar e ainda quente, misturar o sumo de limão e o açúcar da calda e pincelar a superfície do bolo, deixando embeber. Entretanto fazer a cobertura, misturando um pouco de sumo de limão com o açúcar em pó e mexer até obter a consistência desejada (mais fluido ou mais espesso, fica ao gosto pessoal). Depois do bolo arrefecer, espalhar a cobertura por cima e salpicar com sementes de papoila.

Bom Apetite!

 


 

Creme de Cogumelos e Castanhas


  

Dias frios e de chuva, de Inverno. Em casa. Pedem conforto, para a alma e para o estômago. E eu dou-lhe todo o conforto que preciso, ou sinto que preciso. Tento comer bem acima de tudo e em variedade, e é fácil quando temos uma horta, coisas que plantamos e colhemos. Depressa temos uma sopa na mesa, que é sempre um aconchego nestes dias frios. Aquecer as mãos e o corpo com uma malga de sopa é uma maravilha.

 

Outras vezes a vontade de uma sopa diferente impera, e sai um creme de cogumelos e castanhas como este, que não vem da horta, mas sabe tão bem. Sabe a floresta, a terra, a coisas selvagens, e é tão cremoso e adocicado. Intenso e rico. Adoro acompanhar com torradinhas de pão de alho e queijo parmesão, e servir com cogumelos salteados por cima, e com mais umas raspas de parmesão. Porque queijo nunca é demais. Perfeito.






 

CREME DE COGUMELOS E CASTANHAS

(serve 4)

Azeite q.b.

½ cebola picada

2 dentes de alho picados

1 alho francês fatiado finamente

450 gr de castanhas congeladas

450 gr de mistura de cogumelos frescos (brancos, marron, shitake)

800 ml de água a ferver (+ se necessário)

Sal e pimenta q.b.

1 colher de chá de salva fresca e tomilho fresco picados

Queijo Parmigiano Reggiano q.b.

 

Preparação

Colocar um fio de azeite generoso numa panela e a cebola, alho e alho francês e deixar cozinhar em lume brando até amolecer.

Juntar depois as castanhas congeladas e envolver bem e deixar suar com tampa, durante uns 5 minutos.

Juntar depois os cogumelos picados (tendo o cuidado de reservar alguns para depois saltear e servir como topping), o sal e pimenta, as ervas e a água quente. Deixar cozinhar por uns 20 minutos até as castanhas começarem a desfazer e o caldo começar a engrossar.

Triturar com varinha mágica até ficar bem cremoso, se preferir um creme mais leve junte mais água quente e volte a triturar. Ralar um pouco de queijo para a sopa e envolver bem para derreter. Provar e se necessário rectificar temperos.

Servir com os restantes cogumelos fatiados e salteados num fio de azeite, queijo ralado a gosto, tomilho picado e um fio de azeite. Acompanha com umas torradinhas de pão pinceladas com azeite e alho picado, e queijo ralado e tomilho, levando ao forno a tostar.

Bom Apetite!