Bolo de Tangerina e Azeite // Clementine and Olive Oil Cake



Acho que o que mais gosto neste estação do ano são os citrinos. Tenho o pomar cheio de laranjas, limões, tangerinas e tângeras. São pequenos raios de sol, no meio do verde das árvores que ajudam o Inverno a ser mais feliz. Estas árvores foram quase todas plantadas pelo meu avô há muitos anos, e no ano passado dei por mim a plantar mais uma variedade de clementinas e laranjas sanguíneas. Para já aguentaram-se um ano ao lado das outras, mas sem nenhum fruto. Acho que são mesmo muito pequeninas ainda, e a minha sede de as ver crescer e dar frutos é maior que a velocidade que os troncos ganham força e elas se enraízam e abraçam a terra. Que criam laços com o pomar.

Com tantas tangerinas, fiquei com vontade de apanhar uma cesta delas e fazer um bolo. Daqueles em que ficamos quase eternamente com o cheiro a citrinos nas mãos. E nada melhor que as juntar ao perfume de um bolo no forno. Que enche a cozinha, nestes dias chuvosos. Para mim é a maior sensação de conforto. Um bolo a sair do forno. Uma fatia de bolo, um cházinho e uma manta no sofá. Afinal o Inverno tem mesmo o seu encanto.















(scroll down for english version)


BOLO DE TANGERINA E AZEITE

4 ovos caseiros
250 gr de açúcar amarelo
raspa e sumo de 2 tangerinas
125 ml de iogurte natural
100 ml de azeite suave
300 gr de farinha de espelta branca
1 colher (chá) de fermento


Preparação

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Colocar o açúcar e as raspas das tangerinas numa taça, e esfregar com as pontas dos dedos até ficar com um aspecto de areia molhada e fragrante. Adicionar os ovos e bater por uns 5 minutos, até ficar uma mistura volumosa. Juntar depois o iogurte, o sumo e o azeite e bater bem.
Juntar a farinha e o fermento e envolver suavemente até ficar bem homogéneo.
Colocar a massa numa forma previamente untada e levar ao forno até cozer (teste do palito).
Desenformar para uma rede e deixar arrefecer.
Na altura de servir, polvilhar com açúcar em pó e enfeitar com tangerinas.

Bom Apetite!







(english version)


CLEMENTINE AND OLIVE OIL CAKE

4 free range eggs
250 g brown sugar
zeste and juice of 2 clementines
125 ml natural yogurt
100 ml mild olive oil
300 g spelt flour
1 tsp baking powder


Method

Preheat the oven at 180ºC.
Place the sugar and zest of clementines in a bowl and rub with your fingertips until you get something similar to wet sand. Add the eggs and whisk with electric mixer, for 5 minutes, until light and frothy. Then add the yogurt, juice and olive oil and beat well.
Put the flour and baking powder, and fold gently until homogenic and smooth.
Place the batter in a greased bundt cake mold and bake it until cooked.
Cool on a wire rack and dust it with icing sugar.

Enjoy!




8 comentários:

  1. Thank you so much for sharing this excellent article.
    We hope, you should published more better articles like ever before.
    Prashanth
    EMBLIX SOLUTION

    ResponderEliminar
  2. fiquei com muita vontade de uma fatia deste bolo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens de fazer enquanto é época das tangerinas e clementinas :)
      Gosto tanto em bolinhos. Um beijinho.

      Eliminar
  3. Fiquei curiosa com o sabor deste bolo!
    Que maravilhosa sugestão!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que vás gostar do perfume das tangerinas.
      Obrigada e um beijinho.

      Eliminar
  4. Olá Inês, adorei a descrição sentida que fizeste do teu pomar, das laranjeiras, do ritmo da Natureza e dos nossos desejos aliados a este ritmo. As minhas laranjeiras são muito novinhas, apenas 8 anos e só o ano passado é que nos deram fruto, valeu a pena esperar, cuidar, admirar, mesmo sem saber se teriamos algum retorno. O bolinho ficou lindo e a textura super fofinha :) um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Cláudia, tenho um carinho especial por este pomar, plantado pelo meu avô e por todas as memórias que associo à minha infância a brincar no pomar e na terra. E o prazer de comer um fruto acabado de apanhar :) Um beijinho.

      Eliminar